BRASIL, Centro-Oeste, TAGUATINGA, Mulher, de 15 a 19 anos

 

   

    UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis


 

    18/06/2006 a 24/06/2006
  11/06/2006 a 17/06/2006
  04/06/2006 a 10/06/2006
  23/04/2006 a 29/04/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006


 

   

   


 
 
Educar é formar o cidadão do futuro!



Avaliação

“Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo.

 Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer.

 Porque sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura...”

                                                                       Fernando Pessoa

 

Assim como da aldeia se pode ver o Universo, as tecnologias nos permitem conhecer o mundo, a Terra, o Universo; atingir horizontes jamais imaginados. Viajamos milhões de quilômetros sem nem mesmo sair de casa.

Mas não são necessárias apenas tecnologias atuais, de última geração. Na educação o professor pode levar o aluno ao máximo conhecimento apenas usando a imaginação, o giz, o quadro, um mapa... Por isso, o que o professor possui e tem acesso é o que faz do momento uma viagem inesquecível à aprendizagem. Como diz o poema: “A minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer”; as minhas ferramentas de trabalho são tão poderosas como qualquer outra tecnologia, basta que eu saiba manuseá-las para que se tornem as minhas melhores aliadas. O professor não precisa de Slides, Datashow, DVD; basta usar as armas que possui. Se for apenas o livro, que utilize o livro! Transfira uma imagem do livro para o quadro ou para um cartaz, utilize um mapa e assim a viagem ficará quase perfeita.

“Sou do tamanho do que vejo e não do tamanho de minha altura”, ou seja, minha visão vai além do meu tamanho, posso enxergar o outro lado mundo, a tecnologia me permite falar e ver uma pessoa lá no Japão. Posso me comunicar com meu vizinho da casa ao lado sem vê-lo ou ouvi-lo.

Pobre não é aquele que não possui recursos e sim aquele que não consegue enxergar além do que seus olhos podem ver. E é aí que entra o papel do professor, ele precisa ver além, ser atualizado e principalmente dinâmico.

 

 



Escrito por Cris às 11h13
[   ] [ envie esta mensagem ]




“Além de aulas mais dinâmicas, o uso da informática como ferramenta pedagógica proporcionará um salto qualitativo na construção do conhecimento pelo aluno e o auxiliará no processo de construção da cidadania.”

A informática com certeza veio para revolucionar os tempos de hoje, isso todo mundo já supõe, mas o mais interessante é o espaço que ela vem ganhando na educação. O aluno tem informação sem sair de casa, não é preciso ir para uma biblioteca para estudar, não precisa ir para o plantão de dúvidas na escola porque o professor pode respondê-lo via internet. Com a informática a aula fica mais interessante. Qual aluno não prestará atenção em uma aula expositiva no computador?! Por isso que a informática traz aulas mais dinâmicas. E por que isso tudo ajuda no processo de construção da cidadania? Simples! Com a informática há uma enorme chance de diversidades e de acesso a essas diversidades.



Escrito por Cris às 19h27
[   ] [ envie esta mensagem ]




Qual a importância de recursos variados na sala de aula?

Com toda tecnologia e todo avanço surgiu tecnologias muito úteis à educação. Por exemplo, o Slide; quer coisa mais prática? Com ele você pode dar uma aula expositiva sem precisar do giz e do quadro. E o vídeo cacete que hoje já evoluiu para o DVD. Pode-se trabalhar o todo contexto com esse recurso que vem acompanhado da TV, que por sua vez lembra-nos a TV Escola. Recurso ótimo porém ainda não funciona em todas as escolas. Enfim, essas são as tecnologias dependentes, temos também as independentes. Eu diria, as mais ricas tecnologias pois é ligada na imaginação do professor. Temos os velhos e famosos gibis, os jornais, as revistas, sucatas e até rótulos, que aliás alguns são bem educativos. Os Fantoches por exemplo da imagem abaixo. Pois é, tantos recursos e imaginação me faz acreditar que a escola só tem a ganhar e com isso os alunos ganham em dobro e o mais importante podem aprender até brincando.

Trabalho apresentado nas aulas de Educação eTecnologia.



Escrito por Cris às 19h22
[   ] [ envie esta mensagem ]




Professor X educação à distância

Onde fica o professor no ensino a distância?
Bom, é claro que nos lugares onde não há escolas ou quando a pessoa não tem como ir a escola, esse ensino pode ser útil. Mas será que o professor não faz falta? Eles estão perdendo lugar para computadores e internet. Mas será que todas as dúvidas são esclarecidas sem ajuda do professor. Onde fica o contato físico do professor com o aluno e vice-versa?
Hoje existe inúmeras faculdades com o EaD, mas será que vale a pena Ter um diploma desses?
Bem, não acho muita vantagem numa EaD, talvez alguém consiga me mostrar as vantagens!!!



Escrito por Cris às 19h20
[   ] [ envie esta mensagem ]




Que os nossos esforços desafiem as nossas possibilidades.” Charles Chaplin


Em outras palavras eu diria: Que se case o seu melhor, ou seja seu esforço com uma porta  aberta, as possibilidades. Juntando esses 2 ingredientes teríamos uma mistura perfeita. Que cada porta se abra e você dê o melhor de si, assim surgiram sempre melhor e mais possibilidades.


Escrito por Cris às 19h19
[   ] [ envie esta mensagem ]




Tecnologia para todos? Somos ensinados a ser mais produtivos ou mais cidadãos?

Voltando a falar de tecnologia só que agora para falar quem são os beneficiados por ela. Será que são os pobres, os trabalhadores, a classe média ou os ricos. Bem, no meu ponto de vista isso depende, depende de que tipo de sociedade e que tipo de tecnologia. Por exemplo, quase todas as casas hoje tem TV, a cada 100 pessoas, 90 tem celular. São fatos acompanhados e vemos a cada dia. Quanto a sermos mais produtivos ou mais cidadãos, isso é claro que a nossa educação informal ou formal nos ensina a ser produtivos. Precisamos ser produtivos, competitivos, o mundo hoje é uma guerra. E vence o mais esperto. Para que aprende cidadania? São raros os que sabem e exercessem- a .

Escrito por Cris às 19h18
[   ] [ envie esta mensagem ]




“O que diferencia uma pessoa da outra é o seu imaginário, a interpretação que dá aos fatos da vida.”

Será mesmo que o que diferencia uma pessoa da outra é o seu imaginário?
Não poderia ser a classe social que cada uma pertence, a criação e a cultura que cada uma teve, a etnia que cada uma possui. O imaginário nos lave a muitos sonhos, alguns ate podem ser realizados, mas muitos não saem dessa imaginação.
Todos temos o direito de sonhar, de interpretar, de querer; porém também temos o dever de colocar os pés no chão e ir à luta, trabalhar para conseguir uma vida digna, divertir para descontrair, estudar para Ter u. futuro melhor.
E Ter a esperança que tudo um dia será melhor: a política, a economia, a saúde e é claro a educação.

Escrito por Cris às 19h17
[   ] [ envie esta mensagem ]




“Os mesmos canais de comunicação que permitem  aos cidadãos, em todo mundo, comunicar uns com os outros também permitem ao governo e aos interesses privados colecionar informações a seu respeito.”

E é realmente o que acontece, pelo telefone ou pela internet podemos obter quaisquer informação a respeito dos outros. São chats, blogs, e-mail, orkut, tudo tem informações sobre você, da cor do cabelo até o seu filme preferido. Além de tudo, na era da pós-modernidade podemos conversar e ver a imagem da pessoa em tempo real. Acessórios que na década de 50 eram novidade, hoje é museu; lembram-se da máquina de escrever, do pager, do LP? Pois é, hoje é computador, celular e CD. Quanto mais modernidade, mais informações sobre você. E agora José?



Escrito por Cris às 16h17
[   ] [ envie esta mensagem ]




Quais os desafios do educador na pós-modernidade?

O desafio ou os desafios que os educadores e os profissionais da educação terão é o de trazer para dentro da sala de aula tantas informações, tecnologias e recursos variados. Ele deve aproveitar para tirar da criança tudo que a vida lhe ensinou. Além é claro de Ter que aprimorar cada dia mais o conhecimento. O educador não pode calar-se por exemplo, ao ser questionado sobre a reportagem que passou no jornal, ou que a criança leu na internet. Na era do Big Brother Brasil, o professor deve acompanhar o aluno, senão os alunos irão ultrapassar o professor.
Como mostrar ao aluno que o que passou no BBB não é o certo, o ideal.
Como falar  que a competitividade que mostra lá dentro não deve atrapalhar a relação pessoa - pessoa. É muito simples. É só estar bem preparado e querer informar-se. É mostrar que não existe só um lado ruim ou bom, é desenvolver na criança o seu senso crítico, deixar que ela própria opine e perceba as coisas. No mundo hoje, onde a televisão dita a moda, a música cria a personalidade da pessoa, o professor deve estar preparado. E para estar preparado, só buscando, conhecendo e amando a própria profissão.


Escrito por Cris às 15h55
[   ] [ envie esta mensagem ]




“ O que me mostram, vejo
O que me dizem, ouço
O que faço, compreendo...
Eu ouço, e esqueço.
Eu vejo, e me lembro
 Mas é fazendo que aprendo.”


A pós-modernidade é uma nova era.


Uma transformação da sociedade. É o capitalismo tomando conta do mundo. É a era  do imediatismo, intolerância, individualismo, competitividade, consumo exagerado, pirataria, alienação, epidemia, entre muitos que caberiam aqui. Ainda nesse contexto temos a religião virando comércio...”pequenas empresas, grandes negócios”... Temos também ricos e pobres cada vez mais pobres. Que já virou até música de grupo baianos.
E em meio a tudo isso me perguntei, existe algo de bom nessa tal pós-modernidade? Demorei um pouco mas achei uma resposta! A informação por exemplo, é algo positivo, cada dia pessoas tem mais acesso a ela. Com o avanço da tecnologia podemos Ter informações antes inacessíveis, como decretos, bens culturais e por fim o que considero mais importante: a medicina que vem avançando e melhorando a cada dia.



Escrito por Cris às 15h05
[   ] [ envie esta mensagem ]




“Comunicar é a arte de fazer com que a idéia tenha vida. Só procriam as idéias que são amadas. E o que elas procriam são novas relações.”  Rubem Alves

 

Diz o ditado que “quem tem boca vai a Roma”. Comunicar-se é expressar-se, expressar-se é fazer acontecer, é colocar um elo entre si mesmo e outra pessoa. Idéias só podem sair do pensamento através do expressar-se, do comunicar-se. A partir desse momento estamos sujeitos a avaliação de outros. Como cita o autor da frase acima, só procriam as idéias que são amadas. Só dão frutos aquelas idéias que podem ser úteis que te levam a reflexão, a um pensamento, a uma ação. Essa avaliação de nossas idéias, do nosso expressar-se, do comunicarem-se, muitas vezes nós ajudam a crescer, outras nos ferem, mas temos que ter a consciência de que cada um é livre para entender e interpretar como quiser. Da mesma forma que você pode ter lido a frase de Rubem Alves e interpretado de uma forma, eu tenho liberdade de interpretar e escrever a minha reflexão por outro olhar. Ou seja, vamos colocar em prática o respeito. Não devemos concordar sempre, mas também não devemos julgar. Comunicar é também respeitar.



Escrito por Cris às 11h19
[   ] [ envie esta mensagem ]




Blog como ferramenta pedagógica

De acordo com pesquisas 15,5 milhões é o total de blogs do mundo
1 blog é criado a cada segundo...

E porque não utilizar essa ferramenta como um recurso pedagógico??

É uma forma de interação online entre alunos-alunos, aluno-professor. Além de ser uma ótima ajuda para o professor. Já q existem blogs para esse público. Ele serve para informar, debater, criar, além de ser um ótimo aliado fora da sala de aula.

Mas infelizmente esse recurso também pode ser utilizado de forma totalmente errada, onde ao invés de ajudar, atrapalha a aprendizagem...

E vc o que acha dessa ferramenta???

 



Escrito por Cris às 11h02
[   ] [ envie esta mensagem ]




Como ser um educador dinâmico e atualizado?

Para iniciarmos a discussão, é necessário primeiro saber o conceito de dinâmico e atualizado. De acordo com o dicionário:
  • Dinâmico = ativo, enérgico, empreendedor.
  • Atualizado = efetivo, real, modernizado.

Sendo assim para o educador é essencial estar em constante modernização, afinal o professor jamais prenderá a atenção do aluno se utilizar recursos ultrapassados; o educador tem que ser inovador, caminhar junto do seus alunos. E tem que ser dinâmico, porque precisa estar sempre em atividade e movimento.

Felizmente, hoje, temos muitos recursos e tecnologias que permitem ao educador estar sempre se atualizando, procurando informar-se, buscar novos conhecimentos, ou seja, procurar à cada dia saber mais. Em qualquer lugar, não somente na educação, o dinamismo ganha cada vez mais simpátia, numa entrevista de emprego, o candidato pode preencher todos os requisitos, mais se não tiver dinamismo não terá sua vaga, nem seu espaço. Se isso faz diferença em qualquer lugar, imagine então na educação. O professor deve ser dinâmico e atualizado, basta ter interesse e correr atrás.



Escrito por Cris às 11h00
[   ] [ envie esta mensagem ]




"Acreditamos que a aprendizagem se dá na interação e colaboração entre seres vivos (conforme afirmam Maturana, Paulo Freire, Vigotsky e outros teóricos); acreditamos que os educadores devem exercitar o trabalho colaborativo, pois, nas escolas as ações se desenvolvem a partir de um coletivo, composto pelo corpo docente, funcionários e alunos; acreditamos que, se o professor souber trabalhar bem colaborativamente, tornar-se-á apto a mediar o trabalho colaborativo de seus alunos, tornando-os capazes de conviver em harmonia e ampliando as possibilidades de construção de uma sociedade mais justa e equilibrada; acreditamos que o trabalho interdisciplinar é uma estratégia extremamente eficaz, para demonstrar a importância dessa convivência harmoniosa em sociedade".

Sheila Campello, Arteduca, UnB, 2005



Escrito por Cris às 10h51
[   ] [ envie esta mensagem ]





[ ver mensagens anteriores ]